API ou EDI: qual a melhor solução para a logística do seu negócio?



O sucesso de qualquer e-commerce depende, entre outros fatores, mas indispensavelmente, da boa gestão logística. Assegurar o controle das operações e possibilitar respostas rápidas e cada vez mais eficientes durante os processos logísticos é essencial nas operações varejistas. E isso só é possível através de tecnologias e automações.


A inteligência logística permite que as empresas tenham uma visão ampla dos processos - o que, por consequência, garante a sua eficiência.


Boa parte da Gestão da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management) consiste na troca de dados de forma rápida e segura. Atualmente é quase impossível imaginar o gerenciamento logístico sendo executado de maneira eficaz sem depender de soluções como API e EDI, com destaque para a primeira.


Essas são interfaces de comunicação que visam melhorar os processos de transferência de informações entre parceiros de negócios, e a criação de padrões.


Embora a API e o EDI sejam utilizados em soluções de software para diversos setores, na logística o EDI é uma tecnologia já ultrapassada.


Já a API há algumas décadas tem se tornado uma opção mais vantajosa para a transferência de dados, e atualmente é mais difundida. Entendê-las é fundamental para não ter futuras dores de cabeça. Sendo assim, vamos às suas especificações:


EDI - Eletronic Data Interchange


EDI é a sigla em inglês para Eletronic Data Interchange, ou Intercâmbio Eletrônico de Dados. Foi a solução mais popular para transferência de dados de um sistema para outro até os anos 90. Existe desde a década de 70 e (por incrível que pareça) ainda é bastante utilizado por algumas plataformas de gestão logística e também transportadoras menos digitalizadas, através de formatos padrões pré-definidos.

Trata-se da troca padronizada de dados entre os parceiros de negócios, realizada de forma segura. Sua popularidade deve-se justamente ao fato de ter sido uma das formas mais seguras de transferir informações.


Através dele, empresas parceiras podem enviar grandes quantidades de informações ao mesmo tempo em uma única transferência, como dados relacionados à NF-E, CT-e e ocorrências no rastreio de mercadorias.


Em uma operação logística, por exemplo, ele possibilita a comunicação entre um embarcador e um transportador, automatiza tarefas e facilita o processamento de informações pelos sistemas, o que reduz o trabalho manual, ajudando diretamente a minimizar equívocos operacionais, porém sua precisão acaba não sendo das melhores, visto que, diferentemente da API, não ocorre em tempo real.


API - Application Programming Interface


API ou Interface de Programação de Aplicações é a tradução para a sigla em inglês “Application Programming Interface”. É uma solução para troca de informações que nasceu aproximadamente nos anos 2000.


Funciona como uma ponte, uma conexão entre programas e sistemas, para que interajam de forma eficaz - basicamente da mesma forma que uma interface de usuário possibilita que pessoas interajam com computadores.


As APIs são responsáveis pela movimentação rápida dos dados entre os sistemas e autoriza que eles se comuniquem, mesmo sem qualquer interação humana, tornando-os mais eficazes.


Permite também que os sistemas e empresas conversem um com o outro em tempo real. Utilizada em aplicativos SaaS (Software as a Service), fornece integração fácil com outros sistemas, pois as APIs permitem que as empresas deixem os softwares abertos para que essa integração aconteça de forma fácil e rápida.


Em uma loja virtual, por exemplo, quando um visitante insere o CEP para receber o cálculo de frete, a plataforma de e-commerce utiliza uma API para enviar as informações à plataforma de orquestração logística da Equilibrium, que realiza as cotações junto às transportadoras (também via API, diretamente no sistema da transportadora) e retorna em milissegundos os preços e prazos de frete, para que o visitante prossiga no processo de compra.


A conexão e a comunicação em tempo real é um ponto que diferencia a API ao compará-la com o EDI. As APIs transferem dados em menos de um segundo, instantaneamente e sem a necessidade de intermediário.


Além disso, sua interface de integração é bastante fácil e útil, permitindo que as empresas não tenham nenhuma dificuldade na hora da integração – o que possibilita um aumento da rede de negócios.


A API ainda oferece uma melhor experiência quando se trata da criação de aplicativos mobile, já que fornece melhor desempenho e mais segurança. Ela é mais flexível, o que permite o desenvolvimento de mais inovações.


Qual a melhor solução para o seu negócio?


Apesar de o EDI ter sido mais difundido, uma de suas desvantagens é que após o envio do arquivo de uma empresa para a outra, a recebedora deve fazer a interpretação da informação para atualizar os status e a operação.


Isso pode fazer com que um status de rastreio leve entre 4 e 5 horas para ser atualizado.


Considerando que a demanda de entregas em D+1 e Same Day têm aumentado muito, um intervalo desses para atualização de um pedido pode prejudicar muito a operação.


Outro ponto em que a tecnologia EDI deixa a desejar é que os campos de informações são muito limitados. Além disso, como em um arquivo pode-se ter várias ordens de pedidos ou status de rastreio, se o arquivo vem corrompido, todas as informações dentro dele deixarão de ser processadas pelo recebedor e diversos pedidos ficarão sem atualização.


Além da velocidade e robustez na troca de informações, com uma integração via API o embarcador ganha também ao poder enviar as notas fiscais eletrônicas, assim como o transportador pode realizar o envio de comprovantes de entrega (da sigla em inglês POD, Proof of Delivery) e devolução.


No momento de contratar uma plataforma de orquestração logística é importante consultar se ela já possui integrações, principalmente para rastreio de pedidos, via WebService ou API, para que sua empresa possa oferecer a melhor experiência possível para o cliente – uma vez que uma das principais demandas do SAC em e-commerce dizem respeito à entrega dos pedidos.


A Equilibrium é pioneira no uso de APIs para a orquestração logística em substituição a tecnologia EDI. Através das APIs que a Equilibrium possui, algumas funcionalidades se tornam realidade, que através do EDI, seriam inviabilizadas, como:


Comprovantes de entrega digitalizados válidos juridicamente


Os comprovantes de entrega digitalizados são gerados pelo próprio motorista no ato da entrega no caso de uma frota própria, ou recebidos via API da transportadora, essa informação é transmitida para a página do pedido na plataforma da Equilibrium, complementada com a assinatura do recebedor digitalizada, geolocalização da entrega, e a foto do local de entrega, como mostra as imagens abaixo:




Cotações em tempo real


Com a tecnologia API, é possível consultar os valores de frete diretamente no sistema da transportadora no mesmo momento que a cotação é realizada.


Dessa maneira eliminamos completamente a burocracia de atualizar tabelas de frete estáticas, quem já precisou usar tabelas de frete, sabe como é complicado.


As tabelas de frete geralmente exigem o foco de uma ou mais pessoas para traduzir as tabelas que recebem das transportadoras, mantê-las atualizadas, e existe também a possibilidade de erros humanos na inserção ou atualização dos valores, comprometendo o valor de frete apresentado. Com a API da Equilibrium essas dificuldades não existem.





Rastreamento em tempo real


Através do EDI, os status de rastreio são atualizados somente de tempos em tempos (geralmente uma vez ao dia), já este processo via API é automático, em qualquer momento do dia é possível receber o status do pedido no momento que este for atualizado.


A Equilibrium vai além, nós padronizamos as ocorrências enviadas pelas transportadoras, assim sua equipe e seu cliente final conseguem compreender os status das entregas independentemente da transportadora contratada, oferecendo uma padronização dos rastreamentos para uma melhor experiência de entrega.





Auditoria de frete integrada ao SEFAZ


Como recebemos as cotações diretamente dos sistemas das transportadoras, e também temos integrações com o SEFAZ para buscar o CTe, conseguimos comparar as duas informações, de quanto foi cotado e quanto foi cobrado.


Essa funcionalidade permite ao gestor ter total controle financeiro dos seus fretes, inclusive comparando os valores gastos com promoções de frete grátis ou descontos. Com a auditoria de frete, você deixa de ser um refém da sorte de ter pago o correto e planilhas de Excel.



Se você acredita que não só sua empresa, mas também seu cliente se beneficiariam com estes recursos e muitos outros destinados a uma logística mais simples e eficiente, te convidamos a conhecer a Equilibrium, agende uma demonstração da plataforma, é grátis!



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo